Últimos posts
Tema - Arquitecto/Marketing
Tema - Profissão

SEO para arquitetos: 6 pontos-chave do posicionamento nos motores de pesquisa

Fazer o SEO de uma webpage é otimizar a sua visibilidade através de modificações na sua estrutura e informação. Para entender este conceito, recomendo dois artigos: um do Blog de Infoautónomos e outro de Ginés Mayol para Negócios Locais.

Seguidamente, dar-vos-ei alguns conselhos para que a vossa web seja mais visível, importante e alcançável:

1.- Gera fama e dorme!

Com o SEO Off Page, ganhamos relevância mediante vínculos externos (backlinks) de outros web sites. Se os teus projetos estão vinculados desde Dezeen ou de ArchDaily, o seu valor aumenta; se os teus colegas ou os teus clientes falam de ti nos seus blogs, webs e redes sociais, também.

2.- Somos “architects” ou arquitetos?

SEO On Page define-se como a inserção de uma combinação de palavras-chave concreta no conteúdo de um site (nos títulos da página, no conteúdo em negrito, nos links internos, na metadescrição e nos textos alternativos das imagens.)

Por exemplo, se escrevo um post sobre “SEO para arquitetos”, esta combinação de palavras deverá estar presente no título do post (e está), na URL (deveria estar) e no conteúdo (triple check)

Por outro lado, Google.pt não traduz significados. Assim que, se desejamos interatuar com o mercado nacional, não devemos usar o idioma anglófono, nem sequer em redes como o Linkedin. É que, às vezes, nós, os arquitetos, gostamos de apresentarmos como “strategists”, “design managers” ou “architects”.

 

seo-para-arquitectos-amparocimbra

3.- Pensa de forma global, atua de maneira local

Na nossa área, a combinação de palavras-chave preferida pode ser a que resulte do vínculo entre a palavraarquitetos com a localidade onde se encontre o nosso atelier (Madrid, Lisboa, etc.) porque partimos do princípio de que trabalhamos em negócios locais.

Nas cidades com muitos habitantes também há muita concorrência. Não é a mesma coisa posicionar “arquitetos Lisboa” que “arquitetos Viseu”. No primeiro caso, para distinguir-se do resto, podes usar como combinação de palavras-chave as que agrupe as atividades que desenvolvas assiduamente: licenças de atividade, marketing para arquitetos, projetos de interiorismo, etc. Quanto mais específico seja o teu serviço e menos concorrência tenhas, maiores são as possibilidades de sucesso.

4.- Uma imagem não vale mais que mil palavras

Os algoritmos de procura de Google dão prioridade aos textos face às imagens. Por isso, é importante escrever descrições na homepage.

Os arquitetos com um portfolio gráfico preferem uma homepage visual, mais coerente com a nossa imagem corporativa e identidade profissional. Caso tenhamos vontade de ter uma instantânea em primeiro plano, devemos estar atentos para que o tamanho da imagem não seja excessivo para que o tempo de espera para carregar a página não supere os quatro ou cinco segundos.

5.- Don´t be a spammer, my friend

Se não mencionamos de forma bastante explicita que somos arquitetos, pode ser confuso para os clientes… e para a www. Não se deve confundir informação com promoção.

seo-para-arquitectos-amparocimbra-2- fundacion arquia

O Google valoriza que as palavras de procura estejam na raiz da URL, mas ao otimizar o site para uma palavra (ou seja, escrevê-la vinte vezes ao calhas) pode gerar uma inquietação no cliente e ser penalizado nos motores de procura. É importante encontrar um equilíbrio.

6.- A concorrência é a mãe da ciência

Descobre quais são os três sites que estão em primeiro lugar do Google para a combinação de palavras-chave que te interessa e estuda a sua estrutura, os seus backlinks, as suas manchetes e os seus URLs.

Regista-te em diretórios profissionais como Zaask ou O Portal da Construção. Presta uma especial atenção ao Google My Business e comprova a tua morada postal.

Espero que estes conselhos sirvam de ajuda. Em qualquer caso, se com o SEO se ampliam as nossas possibilidades de ser vistos, com o SEM multiplicam-se. Para abrir o apetite, aqui vos deixo este artigo que publiquei há uns anos no blog de Sergio Vázquez.

Mas isto daria para outro post. Até lá, poderemos comprovar se o SEO funcionou.

Nota: Escrevo este post com o propósito de posicionar a combinação de palavras-chave SEO para Arquitetos. Se daqui a seis meses não há vestígios deste artigo no Google, eliminem-me da vossa agenda de contactos (ainda que permaneça nos vossos corações.)


Texto traduzido por Inês Veiga
Autor:
Arquitecta en Morph Estudio y Directora de Proyectos de Hospitality. Es arquitecta por la UPV con un posgrado en Interiorismo en IED Barcelona. Ha colaborado como Consultora de Interiorismo en Retail con la Cámara de Comercio y fue la Coordinadora del Proyecto Umbrales by Philips de Visual Merchandising. Fundó un estudio propio y un centro de formación después de trabajar en Typsa durante varios años. Como docente y ponente, ha participado en charlas y talleres en el COAM, la Universidad Rey Juan Carlos, o las Facultades de Arquitectura de Valencia y Alicante. También ha colaborado con la agencia de comunicación de Arquitectura Pati Núñez Agency (Barcelona). Ha diseñado Pabellones, Panteones, Clínicas, Hoteles, Viviendas... y ha publicado proyectos en Proyecto Contract y en Dezeen.

Deja un comentario

Tu correo no se va a publicar.

Últimos posts